APÓS MADRUGADAS EM ORAÇÃO, EX-SOLDADO CONQUISTA ALDEIA PARA CRISTO


Nas noites escuras, ele caminhava orando e reivindicando aquela terra para o Senhor e sua família jejuava com o mesmo propósito

A história de Dano começou com um depoimento do tempo em que ele esteve na guerra, lutando ao lado do exército birmanês contra os rebeldes chineses. Após relatar que Deus poupou sua vida, enquanto muitos soldados novatos morreram, ele reconheceu que havia um propósito divino. Mas depois de concluir o serviço militar, ele se dedicou ao trabalho, ocasião em que abriu um comércio de exportação de madeira. “Eu exportava para a Tailândia e os negócios iam muito bem, embora o dinheiro nunca parasse em minhas mãos. Eu não tinha paz e vivia insatisfeito. Até que um dia fui conversar com o pastor Tachi Liek e pedi oração”, contou ele.

“Meu espírito e minha alma ansiavam pela paz e o alimento espiritual que recebi fez com que todas as minhas dúvidas e preocupações desaparecessem”, testemunhou. Depois que Dano voltou a frequentar a igreja, os amigos perceberam sua mudança e ele se envolveu no ministério de evangelização. Até se ofereceu ao chefe de uma aldeia para dar aulas às crianças, gratuitamente, mas foi avisado para não falar de Jesus naquele lugar. Mesmo assim, ele o fez, e também passou a orar pelos enfermos, que foram curados. Muitos aldeões o denunciaram, mas ele persistia em andar pela aldeia, até na madrugada, orando com muita fé.

“Assim como eu fazia nas forças armadas, caminhava pelas noites escuras e reivindicava aquela terra para o Senhor. Minha família jejuava com o mesmo propósito e, apesar das ameaças, nunca tivemos medo. O Senhor protege os seus”, afirmou. Dano era perseguido pelos líderes da aldeia. “De maneira milagrosa, eles nunca me encontravam. Já apontaram para mim uma arma, mas ela não funcionou”, disse.


Mesmo em meio a tantas lutas, as pessoas daquela aldeia estavam conhecendo Jesus. Certo dia, um jovem da família de um dos chefes adoeceu. “Eles buscaram médicos, magos, monges budistas e ninguém conseguiu ajudá-lo”, lembra. Depois de relutar, ele procurou Dano e o jovem ficou bom após as orações. No dia seguinte, todos os santuários que existiam na aldeia foram queimados. O chefe e sua família se converteram ao cristianismo, junto de outras quatro famílias. Todos aqueles que o perseguiram se arrependeram e uma aldeia inteira foi conquistada pelo amor de Cristo.

Via Portas Abertas

JESUS APARECE A REFUGIADOS EM TRAVESSIA NO MAR E ACALMA TEMPESTADE

22/02/2017
Refugiado da Síria ora após chegar na ilha grega de Lesbos, a bordo de uma jangada que atravessou o Mar Egeu. (Foto: Angelos Tzortzinis/AFP/Getty Images)

Um grupo de refugiados que atravessava o Mar Egeu clamou a Deus diante da tempestade. Uma figura “celestial e brilhante” surgiu, e eles tiveram a certeza de que era Jesus.

Quando uma forte tempestade ameaçou inundar um barco de pessoas que estavam fugindo do Oriente Médio, uma milagrosa aparição de Jesus Cristo acalmou as águas e salvou a vida dos refugiados.

O surpreendente testemunho foi compartilhado por Erick Schenkel, diretor do projeto “Jesus Film”, que tem alcançado povos que não conhecem o Evangelho em todo o mundo.

"Um grupo de refugiados que fugia dos conflitos no Oriente Médio ficou encurralado enquanto estava tentando atravessar o Mar Egeu para a Grécia”, relatou Schenkel. O mar era extremamente perigosos e muitos barcos que atravessavam a área viravam.

Mesmo com medo, Erick conta que os refugiados começaram a clamar a Deus. “De repente, uma figura celestial e brilhante apareceu no barco. Todo o barco sabia que era Jesus", ele relata.

O testemunho é semelhante à passagem bíblica descrita nos Evangelhos, onde uma tempestade no mar da Galiléia apavorou os discípulos de Cristo. No relato bíblico, Jesus repreendeu os ventos e o mar, que imediatamente se acalmaram. Os homens ficaram perplexos e perguntaram: "Quem é este que até os ventos e o mar lhe obedecem? "

Os refugiados estavam tão convencidos de essa foi uma experiência milagrosa e real, que decidiram entregar suas vidas a Jesus Cristo.

Além de enfrentarem uma perigosa travessia pelo mar, milhares de famílias de refugiados iraquianos e sírios passam suas noites em prédios abandonados, calçadas de lojas, garagens, espaços abertos e tendas escuras, segundo Erick.

Para mudar essa realidade, o projeto Jesus Film está distribuindo nos campos de refugiados luzes de LED alimentadas por energia solar. As lâmpadas incluem um player de áudio e alto-falante com o conteúdo do Evangelho.


"Certa vez, um missionário não teve tempo de explicar a um refugiado sobre o áudio contido na lâmpada. No dia seguinte, o refugiado disse ao missionário, com alegria: 'Você não me deu apenas a luz, você me deu a Luz do Mundo!'", comenta Erick.


TERRORISTAS ESCUTAM A VOZ DE JESUS EM TEMPESTADE DE AREIA: “POR QUE ME PERSEGUEM?

23/02/17
Tempestade de areia no Kuwait, situado na península Arábica, na Ásia Ocidental. (Foto: Danilo Futsal/Wordpress)

Um jovem muçulmano planejou um ataque contra novos cristãos que iriam se batizar no Oriente Médio. No entanto, depois de ver a intervenção de Deus com uma tempestade de areia que protegeu o grupo, o terrorista se rendeu a Jesus Cristo.

Haroon (nome fictício por razões de segurança) foi nascido e criado numa importante família muçulmana do Oriente Médio. Seu pai era uma das principais autoridades religiosas e ele comandava uma ala militante para proteger o islamismo.

Um de seus ataques foi programado depois que Haroon recebeu a informação do batismo de um grupo de pessoas que se converteram do islamismo para o cristianismo, no mar da Arábia. Ele recrutou 19 membros de sua ala para uma operação terrorista.

“Nosso objetivo era matar todo mundo no próprio mar, durante o batismo, e queríamos que o mundo inteiro falasse sobre essa notícia. Dessa forma, os cristãos iriam temer os muçulmanos e parar de evangelizá-los em nossa região”, ele contou à organização Bibles 4 Middle East (“Bíblias Para o Oriente Médio”, em tradução).

Tempestade de areia

No entanto, os muçulmanos não chegaram a tempo e encontraram os cristãos já dentro de um ônibus, depois que o culto de batismo terminou. Para não perder a chance de matá-los, os terroristas atiraram várias vezes contra o veículo.

“Em poucos segundos, uma tempestade gigante da areia foi formada na frente de nossos veículos e não conseguimos avançar. Todos nós descemos de nossos carros e continuamos disparando através da tempestade de areia”, ele lembra.

“De repente, vimos Jesus Cristo aparecer na tempestade de areia. Ele estava com raiva e seus olhos eram como fogo ardente. Com uma voz poderosa, Ele nos disse: ‘Por que vocês me perseguem? Resistir ao aguilhão só lhe trará dor!’”, conforme Jesus disse a Paulo, em Atos 26:14.

“Foi uma experiência terrível! Sua voz produziu um vento forte e todos nós caímos na estrada. Nossas armas voaram para longe de nós. De alguma forma, nós nos levantamos na estrada, mas não conseguimos falar nada. Nossa voz tinha sumido", Haroon lembra.

Segundo o jovem árabe, Jesus apareceu novamente e disse: "Eu não vim para destruir o mundo, mas para salvá-lo. Vá em paz".

“Ele desapareceu. A tempestade de poeira também desapareceu com Ele. Nós experimentamos um terrível medo e uma abundante paz. Nunca tivemos essa experiência em nossa vida antes”, continua.

Um pouco depois, o grupo de terroristas teve sua voz de volta. “Nós louvamos e agradecemos a Deus, exceto dois de nosso grupo. Esses dois disseram: ‘Isso não vem de Deus’. Tivemos uma briga entre nós, mas eles discutiram com algumas citações do Alcorão. E nós saímos daquele lugar com confusão”, conta Haroon.

Haroon relatou o que aconteceu a seu pai, que pediu segredo sobre o caso. No entanto, depois deste incidente, a ala comandada pelo jovem se calou diante das atividades militantes.

Milagre da cura


Dias depois, sua família se reuniu para comer sobremesa em volta de uma fogueira. Sua irmã, Hajira, foi picada por uma víbora chifruda, uma cobra altamente venenosa. Ela foi internada às pressas no hospital, prestes a morrer. No entanto, um anjo apareceu em sonho, falou sobre o sacrifício de Jesus e seu poder de cura.

Hajira compartilhou sua experiência com Haroon, que ficou muito feliz. “Nós dois oramos a Jesus para nos salvar e nos guiar. Inesperadamente, o pastor Paul, do Bibles 4 Middle East, apareceu no quarto do hospital dizendo que um anjo pediu para que ele visitasse minha irmã”, lembra.

“[O pastor] me contou: "Haroon, com uma tempestade de areia o Senhor Jesus salvou meu grupo e eu de um ataque após o culto de batismo no mar, como um homem poderoso e maravilhoso que mostra suas mãos protetoras e um sorriso doce. Eu era um daqueles que liderava o grupo".

Ao longo da conversa, Haroon e sua irmã confessaram seus pecados e aceitaram Jesus como Senhor e Salvador. “Ele orou por nós e minha irmã totalmente curada”, disse o jovem.

Diante do milagre da tempestade de areia e da cura de Hajira, todos os membros da família de Haroon se converteram ao cristianismo. “Os 17 militantes que estavam comigo também aceitaram o Senhor Jesus Cristo como seu salvador. Estamos orando pelos outros dois e também pelo mundo muçulmano, para serem salvos”, disse Haroon.

Fonte: GUIA-ME, COM INFORMAÇÕES DE BIBLES 4 MIDDLE EAST



EVANGÉLICOS SE JUNTAM EM BARES PARA ESTUDAR A BÍBLIA E BEBER CERVEJA

10/11/15

Diversos bares dos Estados Unidos estão abrindo espaços para grupos de leitura da Bíblia. O incomum dessa prática cada vez mais corriqueira é que durante os encontros, os cristãos bebem cerveja.

Se no Brasil bebida alcóolica não faz parte da vida do cristão, principalmente evangélicos, nos Estados Unidos não há tantas restrições, tanto que um desses grupos, o “What Would Jesus Brew”, da Valley Church, chega a usar as redes sociais para ensinar que a Bíblia não condena a apreciação de bebidas, mas sim a embriaguez.

O grupo é formado por membros da Valley Church, que fica em Allendale, Michigan, e eles pregam, entre outras coisas, que “as Escrituras e a tradição pós-Bíblica testemunham que o consumo de álcool é tanto permitido quanto uma provisão divina para nossa satisfação, quando tomada com moderação, responsavelmente”.

Marcio Beck, do blog “Dois Dedos de Colarinho”, do site O Globo, conversou por e-mail com a dona do bar Silver Cow, em Jacksonville, na Flórida. Kelsey Dellinger disse ao repórter brasileiro que seu bar passou a ter grupos para discussão da Bíblia depois que a rotina impediu que ela e seu esposo frequentassem a igreja.

“O Silver Cow certamente não é o único estabelecimento que tem permitido estudo bíblico encontros de grupos ligados a igrejas”, disse ela citando outros estabelecimentos que promovem eventos onde a espiritualidade é discutida enquanto os frequentadores apreciam cervejas.

No Texas, mais precisamente em Abilne, há um encontro semanal que ganhou o nome de Bar Church. A Igreja de Cristo de Southern Hill realizada todos os domingos um encontro no Memories Bar para que os fiéis façam amizades, troquem experiências.


Beck lembra que a Igreja Católica tem até um santo patrono dos cervejeiros, Arnulf de Metz, e que na Europa as cervejas mais cobiçadas eram criadas em monastérios. Mas não são apenas os católicos que tem ligações com o ramo, parece que Martinho Lutero era a favor do consumo de cervejas e que algumas traduções luteranas da Bíblia relatam o primeiro milagre de Jesus como sendo a transformação da água em cerveja, não em vinho, por conta de um termo em aramaico que significaria “bebida forte”, sem especificar que tipo de bebida seria.

Fonte: Gospel Prime

PEQUENOS GRUPOS DE ORAÇÃO SE REÚNEM EM CAFETERIAS PARA ESTUDAR A BÍBLIA NA ÁSIA CENTRAL

26/10/16

Quando você pensa sobre o termo "igreja secreta", fotos de grupos cristãos em casas com pouca iluminação vêm à mente. Mas feche os olhos e tente imaginar isto: o cheiro de café em grão, luz baixa, e o murmúrio suave e constante de conversas amigáveis. Abra seus olhos. Você está em uma cafeteria em uma cidade grande da Ásia Central, onde as pessoas gostam de tomar uma xícara de café no final do seu dia de trabalho. Agora olhe para a esquerda. Você vê um grupo de pessoas? Está acontecendo uma reunião da igreja secreta.

"É melhor nos reunirmos em um lugar público, como um café, do que secretamente em um apartamento", diz Raikhan*, esposa de um pastor local. De acordo com a lei religiosa do país, os seguidores de Cristo podem se reunir e realizar suas atividades religiosas apenas em prédios de igrejas registradas. A obtenção de um prédio e autorização são quase impossíveis. Muitos cristãos como Raikhan são forçados a viver em clandestinidade e tornam-se parte da igreja secreta.

"Nossos vizinhos podem saber quem somos e chamar a polícia a qualquer minuto, por isso decidimos nos reunir em lugares públicos para estudar a Bíblia. Uma cafeteria é ideal. Nós só precisamos seguir algumas pequenas regras para nossa segurança. Estamos estudando uma série de lições que explicam os frutos do Espírito Santo”, conta Raikhan.

"Quando nos reunimos, fechamos os olhos e mantemos nossas Bíblias nas bolsas em todos os momentos. Somos forçados a agir assim para não atrair atenção desnecessária. No entanto, estamos felizes e satisfeitos porque, juntos, podemos estudar e aprender com a Palavra de Deus! Depois que estudamos, oramos pelas necessidades uns dos outros e o encontro termina”, ela compartilha.


*Nomes alterados por motivos de segurança.

Fonte: Portas Abertas Internacional



EVIDÊNCIA DE PEIXES NO MAR MORTO REVELA CUMPRIMENTO DE PROFECIA BÍBLICA

29/07/16

Quase dez vezes mais salgado do que o oceano, as águas do Mar Morto impedem o desenvolvimento de qualquer tipo de vida — dando lugar apenas a alguns tipos de arqueobactérias e algas. Mas recentemente, cientistas provaram a existência de sinais de vida no mar, conforme previsto em uma profecia bíblica.

O Mar Morto, como o próprio nome indica, é literalmente morto. Qualquer peixe que seja transportado pelo rio Jordão morre imediatamente, assim que desagua neste lago de água salgada.

A Bíblia, no entanto, descreve no Antigo Testamento um quadro muito diferente da região. “Ló viu todo o vale do Jordão, todo ele bem irrigado, até Zoar; era como o jardim do Senhor, como a terra do Egito”, de acordo com Gênesis 13:10.

Porém, a Bíblia relata que a paisagem mudou quando fogo e enxofre destruíram Sodoma e Gomorra, dando lugar à região árida do Mar Morto.

Um pouco mais adiante, no livro de Ezequiel, as Escrituras registram profecias surpreendentes sobre a região.

"Esta água flui na direção da região situada a leste e desce até a Arabá, onde entra no Mar. Quando deságua no Mar, a água ali será saneada. Por onde passar o rio haverá todo tipo de animais e de peixes. Porque essa água flui para lá e saneia a água salgada; de modo que onde o rio fluir tudo viverá”, diz o trecho de Ezequiel 47:8-9.

O nível de água no Mar Morto vem recuando em até um metro por ano. Isto acontece devido à água que está sendo desviada a partir do rio Jordão para fins agrícolas e também por causa da evaporação causada pelas obras minerais do Mar Morto. A queda do nível de água provocou o surgimento de piscinas, que aparecem nas margens do Mar Morto.

Em uma visita à região árida, Samantha Siegel, uma mulher judia que vivia em Jerusalém, descobriu que muitas dessas piscinas estão se enchendo de água doce e peixes. Para comprovar o fenômeno, Siegel produziu um vídeo registrando peixes nadando nas margens do Mar Morto, em uma grande piscina cercada por plantas verdes.



"Este é um grande acontecimento, mas infelizmente ninguém está falando sobre isso", disse ela durante a gravação do vídeo.

Em 2011, pesquisadores da Universidade Ben-Gurion, no Neguev, enviou uma equipe de mergulhadores até as profundezas do Mar Morto. Na ocasião, os estudiosos descobriram enormes crateras no fundo do mar, com 15 metros de diâmetro e 20 metros de profundidade. Água fresca fluía a partir dessas crateras, que foram alcatifadas com tapetes de microorganismos, mostrando que o mar não estava totalmente morto.

Via: Guia-me

CRISTÃOS ORAM DURANTE ATAQUE DE TERRRORISTAS E LEÕES OS LIVRAM

18/04/17


Os cristãos estavam reunidos na casa de um pastor, na floresta, quando o local foi invadido por terroristas. Os leões surgiram após os crentes clamarem a Deus.

Como se não tivesse testemunhos suficientes de livramentos para compartilhar, o pastor Paul - diretor da organização missionária Bíblias para o Oriente Médio - tem visto e sentido a mão de Deus o proteger constantemente, de forma sobrenatural e inexplicável.

Paul já havia sobrevivido a um apedrejamento, liderado por extremistas, após ele realizar uma cerimônia com diversos batismos em uma igreja do sul da Ásia. Enquanto se recuperava de uma cirurgia de emergência, hospedado na casa de seu amigo, Pastor Ayoob, terroristas que já o perseguiam há tempos descobriram seu "esconderijo" e acabaram ameaçando a todos os que participavam da reunião.

"Meu Senhor ressurreto Jesus Cristo salvou minha vida mais uma vez, e eu louvo e agradeço a Deus por Sua graça indescritível! Certamente não sou digno disso", afimou pastor Paul em um testemunho enviado para o site oficial de seu ministério.

Mesmo a casa sendo escondida na floresta, os terroristas conseguiram chegar ao pastor ferido, devido às visitas que ele recebia de outros cristãos para orar com ele.

"Os crentes me visitavam secretamente nesta casa da floresta e realizávamos reuniões de oração juntos. Fiquei lá por cerca de três semanas", explicou.

"No domingo passado [16 de abril, domingo de Páscoa], estávamos no meio de nossa reunião de oração com o Pastor Ayyoob liderando. De repente, um grupo de terroristas chegou à casa. Eles estavam armados com barras de aço e outros objetos para nos machucar. Não tínhamos ideia do que fazer naquele momento", contou.

Paul contou que o pastor Ayyoob morava naquela casa, com a esposa, duas crianças pequenas e sua mãe, de 80 anos. Naquela reunião de oração, também havia outros dois cristãos que apareceram para participar daquele culto de oração.

Paul confessou que naquele momento, o medo e a tensão se abateram sobre todos na casa. Porém decidiram não se intimidar e começaram a orar e cantar a Deus.

"Perdendo todas as esperanças, pensamos que aquele certamente era o nosso último dia. As crianças que estavam conosco começaram a chorar", relatou. "Todos nos unimos de mãos dadas e repetidamente louvávamos e agradecíamos ao nosso Senhor Jesus Cristo. Nós também continuamente clamamos pelo sangue de Jesus Cristo como nossa vitória. A mulher grávida sofria com dores, mas juntou-se a nós em nossos louvores ao Senhor".

O que aconteceu em seguida foi algo surpreendente para todos os que estavam naquela casa. Leões saíram da floresta e atacaram os terroristas.

"Oh, Senhor Jesus! Louvado seja o Seu Santo Nome. De forma completamente inesperada, um leão correu de dentro da floresta, saltou sobre os militantes e agarrou um deles pelo pescoço. Quando os outros combatentes tentaram atacar o leão, mais dois leões correram em direção a eles", relatou.

"Os militantes aterrorizados fugiram do local e os leões também saíram dali, sem fazer nada contra nós", acrescentou.

Pastor Paul também lembrou que, "o mais surpreendente é que, segundo registros, leões nunca haviam circulado por aquela floresta".

Devido à pressão das autoridades, Pastor Paul e a família de Ayyoob tiveram que deixar a casa da floresta, após a tentativa de ataque dos terroristas.


Fonte: Portal Guia-me