Voltemos ao Evangelho!

A LÍNGUA DE DEUS E A GUERRA PELA VERDADE - PARTE 2

Por Marco Elias



Certos preletores consideram errada a prática do profeta ou daquele que fala da parte de Deus dirigir a palavra ao público na primeira pessoa como acontece nas profecias em determinadas instituições cristãs (carismáticas e pentecostais) do tipo “Meu Servo(...)” ou “Minha Igreja(...)”. Geralmente os críticos que assumem esta posição teológica trabalham com um pressuposto preconceituoso e totalmente equivocado, o qual parece (apenas parece) ser apoiado pelo segundo pressuposto apresentado. O primeiro pressuposto está grifado em amarelo e o segundo em Vermelho. Discorreremos sobre cada um deles neste texto.


1 - Segundo o argumento apresentado no item grifado em amarelo, a língua estranha seria simplesmente o homem falando com Deus e a comunicação seria de baixo para cima. Na realidade a experiência carismática ou pentecostal define que esta comunicação possui sentido duplo, isto é, acontece de Deus para com os homens e do homem para com Deus. Se ela possui sentido duplo e Deus está falando com o homem, a transmissão da mensagem na primeira pessoa torna-se totalmente adequada, do mesmo modo que um tradutor transmite em primeira pessoa a mensagem do preletor oficial de uma palestra.

2 - Existem os argumentos daqueles que dizem: “Nas religiões pagãs as manifestações místicas se dão com pronunciamentos em primeira pessoa”. Eu pergunto: O seu Deus tem menos poder do que aqueles? Israel deveria ter abandonado o Urim e o Tumim dos tempos bíblicos antigos ou nunca deveria ter lançado sortes, como era comum entre o povo de Deus, pelo simples fato dos gentios gostarem de práticas similares em cultos pagãos? Devemos jogar fora os instrumentos de percussão como a bateria da igreja pela janela, pelo fato dos cultos pagãos serem executados ao ritmo de tambores? Creio que não – O problema é que muitos cristãos querem corrigir seus irmãos ultrapassando o mandamento bíblico dado aos gentios em Atos 19:20-21.

3 - Os dois vídeos abaixo demonstram os tipos existentes de variedade de línguas que tem sido presenciados no meio cristão carismático (pentecostal e renovado). No primeiro o Pastor Luciano Subirá fala sobre este tema com bastante propriedade e apresenta uma experiência bastante enriquecedora. No segundo vídeo o Pastor Gesiel Gomes apresenta com propriedade os três tipos de variedades de línguas existentes no pentecostalismo clássico.


4 – Trataremos do segundo argumento com o grifo em vermelho. O dom da variedade de línguas pertence exclusivamente ao novo testamento e para ser utilizado, haveria de estar associado ao dom da interpretação de línguas. Os autores neotestamentários nunca transcreveram para o texto bíblico do novo testamento quaisquer interpretações obtidas no momento ao qual a língua estranha era pronunciada. Logo compará-la com as demais profecias comuns narradas nas escrituras e não associadas ao dom da variedade de línguas é um tiro no escuro e um palpite pessoal do preletor.


Que Deus nos abençoe!

MARCADORES

aborto Abraão Ágape Agostinho águas Albânia Além da Letra alforria Amor Antigo testamento apocalipse apologética Àsia Ásia Central Auschwitz Auxílio ao Obreiro avião batatas batismo com Espírito Santo BBC bebida alcoólica Ben Gurion Bençãos besta Biblicamente bois brecha CALVINISMO Calvino cananeus carta cerveja cessacionismo clamor colheita comportamento Conhecimento conversão convite Crente Nominal cristãos cristianismo Daniel Santos David Botelho Deus Conosco devocional diálogo dizimo Dons Espirituais Doutrina ebd Elias ensino escravatura Esmirna ética cristã EUA evangelho evangelismo exegese expressões idiomáticas fariseus Festa da dedicação ficção filmes filosofia fim Flip Benham fonte fortalecimento Gálatas graça grupo de estudos Habacuc história história eclesiástica igreja igreja brasileira Igreja Fiel interpretação Isaías Israel Jerusalém Josenilson Félix Jourdon Anderson Julgamento Kelem Gaspar leitura leões liberalismo teológico livramento livre-arbítrio Luciano Subirá Lutero maçã madrugada Marcelo Lyrio Marco Elias Melquisedeque milagre ministério feminino missionários missões missões transculturais mitos Moisés mulheres muro Natal nazismo Nietzsche noiva Noruega novo testamento Obreiro Aprovado Oração Oriente Médio ovelha Palavra palavra revelada palha pão parlamento pastor paz Pecado peixe pentecostais Pentecostalismo perseguição perseguições pobre Pródigo Profecia profecias Promessas questionamentos Quinta medida razão humana Reforma Protestante refugiados religião remédio repreensão retórica revelação rico sabedoria sacrifício de Jesus salmos Salvação Samoa Samuel Santos sangue de Jesus santidade satélite Servas ICM sinais do fim Sinédrio Sofia Müller soldado soteriologia Templo Teologia terrorismo terroristas Tony Sousa trigo Vale verdade vida vida cristã vídeos vinha vinho whatsapp