Voltemos ao Evangelho!

CINCO MITOS SOBRE OS PENTECOSTAIS

Por Tony Sousa

É comum a atribuição aos pentecostais de algumas atitudes que sempre foram combatidas pelo movimento. São elas:

1. Ênfase na experiência sobre a Escritura. Os pentecostais sempre valorizaram a experiência como um antídoto contra o cristianismo nominal e o formalismo no culto. Mas ela nunca foi colocada acima da Escritura. Antes, a própria Bíblia estabelece os modelos de experiências segundo a vontade de Deus. A Bíblia é a fonte das doutrinas, bem como da direção de Deus aos Seus filhos.

2. Falta de critério na avaliação das experiências. Pentecostais sempre foram ensinados que nem toda experiência vem de Deus. Prudência, discernimento e avaliação das manifestações espirituais à luz da Palavra são atitudes constantemente incentivadas.

3. Valorização dos dons em detrimento de uma vida piedosa. Embora este perigo sempre esteja presente, o alerta sobre ele é tão antigo quanto o próprio movimento pentecostal. Os pentecostais são ensinados que os dons não são atestado de santidade; que a frequência e a intensidade de manifestações espirituais jamais substituirão uma vida piedosa; e que, embora dons e o fruto do Espírito sejam desejáveis e importantes, o último têm primazia. "Sem santificação ninguém verá o Senhor" é um alerta comum entre nós.

4. Há um abismo entre a teologia pentecostal e a prática pentecostal. Muitos críticos do pentecostalismo até concedem que eruditos pentecostais ensinem o que foi afirmado acima, mas dizem que na prática os pentecostais levam sua vida de modo contrário ao que foi dito. Nada mais enganoso.

5. Todo culto de cristãos pentecostais é totalmente desorganizado e não há pregação expositiva. Mais outra mentira. Alguns denominacionalistas possuem a mania de canonizar a sua denominação e demonizar as demais. Assim as bizarrices e palhaçadas de auditório promovidas por alguns desordeiros são tomadas como parte integrante do pentecostalismo clássico. É óbvio que hoje (infelizmente) a maioria das igrejas pentecostais estão aderindo as novidades próprias do neopentecostalismo, todavia ainda existem raras exceções, são igrejas locais totalmente fiéis ao movimento pentecostal clássico original.

O grande problema é que a maioria esmagadora dos propagadores de espantalhos tiveram pouco ou nenhum contato com igrejas pentecostais. Embasam suas posições em fatos pontuais, episódios infelizes, ou na própria desilusão com o neopentecostalismo. Mas para os pentecostais, a vivência na fé com suas experiências e manifestações deve ser bíblica e cristocêntrica. Esta é a regra, não a exceção.

Existem outros pregadores que possuem a “cara de pau” de mentir no púlpito quanto ao caráter do próximo, usando termos pejorativos e “indiretas” referindo-se aos “pseudo pentecostais da internet”, mas duvido que os mesmos possuam o hábito de visitar algum aglomerado (favela) para evangelizar, tal qual os supracitados “pseudo pentecostais sempre o fazem, cumprindo a ordem de Cristo de entrar pelos becos e valados a convidar pecadores.

MARCADORES

aborto Abraão Ágape Agostinho águas Albânia Além da Letra alforria Amor Antigo testamento apocalipse apologética apostasia Àsia Ásia Central Auschwitz Auxílio ao Obreiro avião batatas batismo com Espírito Santo BBC bebida alcoólica Ben Gurion Bençãos besta Biblicamente bois Brasil brecha CALVINISMO Calvino caminhada cananeus carta cerveja cessacionismo clamor colheita comportamento Conhecimento conversão convite corrupção Crente Nominal cristãos cristianismo Daniel Santos David Botelho Deus Conosco devocional diálogo dizimo Dons Espirituais Doutrina ebd Elias ensino escravatura Esmirna EUA evangelho evangelismo exegese expressões idiomáticas fariseus Festa da dedicação ficção filmes filosofia fim Flip Benham fonte fortalecimento Gálatas graça grupo de estudos Habacuc Hebreus 6 história história eclesiástica igreja igreja brasileira Igreja Fiel interpretação Isaías Israel Jerusalém Josenilson Félix Jourdon Anderson Julgamento Kelem Gaspar lava-jato leitura leões liberalismo teológico livramento livre-arbítrio Luciano Subirá Lutero maçã madrugada Marcelo Lyrio Marco Elias Melquisedeque milagre ministério feminino missionários missões missões transculturais mitos Moisés mulheres muro Natal nazismo Nietzsche noiva Noruega novo testamento Obreiro Aprovado Oração Oriente Médio ovelha Palavra palavra revelada palha pão parlamento pastor paz Pecado peixe pentecostais Pentecostalismo perseguição perseguições pobre Pródigo Profecia profecias Promessas questionamentos Quinta medida razão humana Reforma Protestante refugiados religião remédio repreensão retórica revelação rico sabedoria sacrifício de Jesus salmos Salvação Samoa Samuel Santos sangue de Jesus santidade satélite Servas ICM sinais do fim Sofia Müller soldado soteriologia Teologia terrorismo terroristas Tony Sousa trigo Vale verdade vida vida cristã vídeos vinha vinho whatsapp