Voltemos ao Evangelho!

A VELHA RETÓRICA FILOSÓFICA VITIMISTA... (E ANTIBÍBLICA)

Por Marco Elias


No campo da filosofia o Argumentum ad hominem (latim, argumento contra a pessoa) é uma falácia identificada quando alguém procura negar uma proposição com uma crítica ao seu autor e não ao seu conteúdo. No campo do cristianismo puro (aquele apresentado pela Bíblia Sagrada), as coisas são bastante diferentes...

A Bíblia Sagrada trata com o pecador de forma direta, objetiva e bastante confrontadora. A este método acusatório os filósofos chamam de argumentum ad hominem, todavia, no lugar da falácia contabilizada pelo pensamento filosófico, o autor da bíblia sagrada apresenta o pecado do homem. O evangelho de cristo destrói os argumentos toscos e tolos dos preletores modernos, bebedores das fontes promíscuas da filosofia e de certas vertentes teológicas que tentam meter Deus numa caixa quadrada do tamanho da casinha de cachorro que fica no fundo do quintal.

Cristo avisou aos religiosos do seu tempo que se quisessem poderiam corrigir os erros dos vizinhos, depois de corrigirem seus próprios erros. “Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho, e então cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão” - Mateus 7:5. O uso por Cristo daquilo que os ativistas ateus (críticos do cristianismo e da bíblia sagrada) costumam chamar de argumentum ad hominem denota que o evangelho está muito acima dos paradigmas filosóficos e dos conceitos humanos.

Paulo não aceitou o “testemunho verdadeiro” da jovem que possuía um espirito de adivinhação, mas tratou de buscar a libertação da moça que vivia escravizada pelo maligno. “E aconteceu que, indo nós à oração, nos saiu ao encontro uma jovem, que tinha espírito de adivinhação, a qual, adivinhando, dava grande lucro aos seus senhores. Esta, seguindo a Paulo e a nós, clamava, dizendo: Estes homens, que nos anunciam o caminho da salvação, são servos do Deus Altíssimo. E isto fez ela por muitos dias. Mas Paulo, perturbado, voltou-se e disse ao espírito: Em nome de Jesus Cristo, te mando que saias dela. E na mesma hora saiu” - Atos 16:16-18. Um cristão fiel a Deus não aceita os argumentos (verdadeiros ou falsos) de pessoas que não possuem frutos dignos de arrependimento diante de Deus. A arvore se conhece pelos frutos e não pela aparência das suas folhas.

“Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores. Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos?” - Mateus 7:15-16

O vitimismo virou moda nas redes sociais. Alguns crentes adeptos da famosa vertente teológica determinista e pescadores de aquário incorrigíveis possuem um ponto de fuga rápido e certeiro. Quando confrontados com a verdade bíblica gritam algo do tipo: “você está usando argumentum ad hominem contra a minha pessoa”. Este vitimismo não possui nenhum valor moral ou espiritual dentro dos limites do cristianismo puro e bíblico.

Não sejamos meninos inconstantes presos nas velhas filosofias tolas, toscas e incompatíveis com a palavra de Deus. Voltemos ao evangelho bíblico... sem as vãs filosofias (Colossenses 2:8) e sem as cartilhas dos matadores impiedosos da idade média.

Que Deus nos abençoe!


Referência bibliográfica
1 - A Bíblia Sagrada -  Edição Corrigida Fiel – Sociedade Bíblica Trinitariana. João Ferreira de Almeida.
2 - Lógica & Falácias - ateus.net - Disponível em http://archive.is/ser8v

MARCADORES

aborto Abraão Ágape Agostinho águas Albânia Além da Letra alforria Amor Antigo testamento apocalipse apologética Àsia Ásia Central Auschwitz Auxílio ao Obreiro avião batatas batismo com Espírito Santo BBC bebida alcoólica Ben Gurion Bençãos besta Biblicamente bois brecha CALVINISMO Calvino cananeus carta cerveja cessacionismo clamor colheita comportamento Conhecimento conversão convite Crente Nominal cristãos cristianismo Daniel Santos David Botelho Deus Conosco devocional diálogo dizimo Dons Espirituais Doutrina ebd Elias ensino escravatura Esmirna ética cristã EUA evangelho evangelismo exegese expressões idiomáticas fariseus Festa da dedicação ficção filmes filosofia fim Flip Benham fonte fortalecimento Gálatas graça grupo de estudos Habacuc história história eclesiástica igreja igreja brasileira Igreja Fiel interpretação Isaías Israel Jerusalém Josenilson Félix Jourdon Anderson Julgamento Kelem Gaspar leitura leões liberalismo teológico livramento livre-arbítrio Luciano Subirá Lutero maçã madrugada Marcelo Lyrio Marco Elias Melquisedeque milagre ministério feminino missionários missões missões transculturais mitos Moisés mulheres muro Natal nazismo Nietzsche noiva Noruega novo testamento Obreiro Aprovado Oração Oriente Médio ovelha Palavra palavra revelada palha pão parlamento pastor paz Pecado peixe pentecostais Pentecostalismo perseguição perseguições pobre Pródigo Profecia profecias Promessas questionamentos Quinta medida razão humana Reforma Protestante refugiados religião remédio repreensão retórica revelação rico sabedoria sacrifício de Jesus salmos Salvação Samoa Samuel Santos sangue de Jesus santidade satélite Servas ICM sinais do fim Sinédrio Sofia Müller soldado soteriologia Templo Teologia terrorismo terroristas Tony Sousa trigo Vale verdade vida vida cristã vídeos vinha vinho whatsapp