Voltemos ao Evangelho!

ELIAS NA MEDIDA DE DEUS

Por Daniel Santos


Monte Carmelo em Israel
Estas rochas testemunharam o dia em que o fogo caiu do céu


1 Reis 17:7-9

Há um engano que permeia as mentes desta última hora; é um equivoco por parte do "crente" ter como conceito absoluto a ideia de que Deus preserva um doente (crente nominal). Deus cura o doente e preserva o curado para levá-lo ao céu.

Este engodo tem levado a igreja à decadência, há grupos "eclesiásticos" que pregam e apoiam o iludido, vidas que vivem oscilando,  usando de sustentáculo ideológico  más interpretações do texto bíblico, inclusive o de Paulo quando diz: "Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte." - 2 Coríntios 12:10

O fraco busca, e por isso é forte. O fraco não afasta da presença do Senhor!
Afastar-se é papel do ímpio, ele pensa estar no plano de Deus, por ter laços fortes com a denominação, ou até mesmo com os membros, entende que isto é salvação. O salvo é liberto e não está preso a denominações. 
Com as lentes da revelação entenderemos o motivo destas atitudes um tanto enigmáticas.

"E os corvos lhe traziam pão e carne pela manhã; como também pão e carne à noite; e bebia do ribeiro"
É irrefragável a tese que Deus sustenta o homem neste mundo antes do chamado. Isto por enquanto não é salvação! A medida de Deus ainda não lhe fora revelada.

O pão com carne, ou seja, um evangelho somente para esta vida (carnal), e beber do Ribeiro (Jesus) sem o conhecê-lo é o que este mundo tem de melhor.

Mas pode-se fazer a seguinte questão:
Mas o texto está afirmando que foi Deus que enviou o corvo. Ou não?
Sim.

O Senhor lança mão dos elementos da quarta medida (Obra Criadora) para suprir a sua criatura. O máximo que Deus pode permitir em nossas vidas por meio de uma religião neste mundo árido, é o Pão e a carne, mas após o chamado, a história muda, observe;

 "E sucedeu que, passados dias, o ribeiro se secou, porque não tinha havido chuva na terra"
Eis aqui a medida de Deus! O Ribeiro secou.
A experiência da morte de Cristo muda toda a história.
Deus acolhe o homem apresentando seu Filho morto no calvário.
Acaba-se os recursos da Obra Criadora (chuva); entra o recurso da Eternidade (A morte do Rio, das águas vivas).

"Levanta-te, e vai para Sarepta, que é de Sidom, e habita ali; eis que eu ordenei ali a uma mulher viúva que te sustente."

A experiência com Jesus nos remete a uma vida de intimidade com ELE; nos é propício a entrada em Sarepta (Fornalha de Fundição), o Fogo do Espírito Santo nos encaminha a viver na obediência, na medida de Deus.
A Viúva (igreja) está em Sarepta, O Corpo não tem vida na medida do homem.
A viúva tipifica a igreja, por dois motivos: o seu marido (paganismo) morreu, e também lhe sobrou para viver foi, um punhado de farinha (Palavra), e um pouco de azeite (Revelação).


"A revelação não anula a letra, mas é a vida da mesma"

MARCADORES

aborto Abraão Ágape Agostinho águas Albânia Além da Letra alforria Amor Antigo testamento apocalipse apologética apostasia Àsia Ásia Central Auschwitz Auxílio ao Obreiro avião batatas batismo com Espírito Santo BBC bebida alcoólica Ben Gurion Bençãos besta Biblicamente bois Brasil brecha CALVINISMO Calvino caminhada cananeus carta cerveja cessacionismo clamor colheita comportamento Conhecimento conversão convite corrupção Crente Nominal cristãos cristianismo Daniel Santos David Botelho Deus Conosco devocional diálogo dizimo Dons Espirituais Doutrina ebd Elias ensino escravatura Esmirna EUA evangelho evangelismo exegese expressões idiomáticas fariseus Festa da dedicação ficção filmes filosofia fim Flip Benham fonte fortalecimento Gálatas graça grupo de estudos Habacuc Hebreus 6 história história eclesiástica igreja igreja brasileira Igreja Fiel interpretação Isaías Israel Jerusalém Josenilson Félix Jourdon Anderson Julgamento Kelem Gaspar lava-jato leitura leões liberalismo teológico livramento livre-arbítrio Luciano Subirá Lutero maçã madrugada Marcelo Lyrio Marco Elias Melquisedeque milagre ministério feminino missionários missões missões transculturais mitos Moisés mulheres muro Natal nazismo Nietzsche noiva Noruega novo testamento Obreiro Aprovado Oração Oriente Médio ovelha Palavra palavra revelada palha pão parlamento pastor paz Pecado peixe pentecostais Pentecostalismo perseguição perseguições pobre Pródigo Profecia profecias Promessas questionamentos Quinta medida razão humana Reforma Protestante refugiados religião remédio repreensão retórica revelação rico sabedoria sacrifício de Jesus salmos Salvação Samoa Samuel Santos sangue de Jesus santidade satélite Servas ICM sinais do fim Sofia Müller soldado soteriologia Teologia terrorismo terroristas Tony Sousa trigo Vale verdade vida vida cristã vídeos vinha vinho whatsapp