A SÍNDROME DA VISÃO DE GAFANHOTO

David Botelho


Moisés escolheu 12 príncipes de Israel para espiar a terra prometida e eles fizeram o serviço bem feito.

Eram 14 as observações recebidas e precisavam de muito conhecimento para tal tarefa.

Uma outra lição da leitura:

Os 10 espias, que lembramos muito pouco, viram os gigantes e imaginaram como eles os veriam, mas o mais triste era ver como eles se sentiam.

Mente de gafanhoto afeta tudo o que fazemos. Enquanto isso os espias famosos Josué e Caleb também viram os gigantes, mas não se sentiram como gafanhotos e sim creram na promessa do Senhor e lutaram para dissuadir o mal que os incrédulos fizeram.

Isso me faz lembrar do jovem Davi diante do gigante. Ele não tinha mente de gafanhoto, mas como tinha intimidade com o Senhor nunca se sentiu diminuído, frustrado, decepcionado, amargurado e ou ressentido diante do descrédito dos pais na escolha do futuro rei.

Quando se encontrava no campo sempre se enchia de Deus diante dos inimigos que vinham atacar o rebanho que cuidava e com a força sobrenatural que recebia os matava.

Fico imaginando quando Davi leva as iguarias aos seus irmãos no "Front" e é desprezado e também não se sente diminuído.

Ao ver o gigante, creio eu, se sentiu cheio de Deus e sabia que o gigante cairia diante dele e como um estrategista não foi afoito a atacar imediatamente, mas aproveitando bem a oportunidade queria saber o que ganharia o que derrubasse o gigante.

Lhe disseram que receberia isenção dos impostos  da propriedade e sabia que isto beneficiaria aos seus pais e ele queria muito mais.

Ele continuou com a questão e quando soube que o prêmio seria a princesa aceitou o desafio instantâneamente.

Ele deve ter olhado para o gigante e sua mente deve ter imaginado:-

"Ele é tão grande, mas tão grande e grande mesmo que é impossível errar o alvo"


Temos diante de nós os desafios gigantes da Região mais fechada, de maior perseguição e que ainda não possui ainda uma equipe de brasileiros residente e a divulgação no Brasil da JANELA VERDE e somos cientes que precisamos e muito dos recursos do Senhor.

Print Friendly and PDF